Erros mais comuns na gestão da produção industrial e como evitá-los

Erros mais comuns na gestão da produção industrial e como evitá-los

Trabalhar com gestão da produção industrial é um desafio bastante complexo. São inúmeros fatores a levar em consideração e muitas vezes o planejamento parece falhar completamente. Quando tudo der errado não se desespere e pare para observar os detalhes. Na maioria dos casos pequenos erros de planejamento são o suficiente para gerar problemas grandes.

Um bom gestor consegue identificar esses erros sutis e consertá-los para garantir que seu planejamento será um grande sucesso. Para te ajudar fizemos uma lista de erros comuns na gestão da produção industrial, incluindo alguns exemplos práticos. Use essas dicas para melhorar os processos na sua empresa, reduzir custos e criar vantagens competitivas no mercado.

Logística pouco eficiente

Algumas empresas fazem tudo certo no processo de produção e mesmo assim não conseguem os resultados esperados. Parece que existe algo impedindo o sucesso e o alcance de metas, mas nenhum funcionário ou gestor sabe dizer exatamente o que é. Talvez o grande problema esteja nos procedimentos logísticos do negócio.

Mesmo que toda a produção esteja funcionando bem, a logística tem a capacidade de acabar com resultados. Porém, quando ela é eficiente consegue melhorar muito o diferencial competitivo da empresa. Os procedimentos logísticos precisam ocorrer corretamente e sem gargalos que levem a um gasto de tempo excessivo.

Por isso, o gestor da área deve avaliar os seguintes fatores:

  • Manutenção de veículos;
  • Ociosidade de funcionários;
  • Controle de rotas;
  • Layout do depósito, etc.

Para dar um exemplo prático, pense no layout do depósito. Talvez ele tenha sido organizado de maneira que insumos com alta rotatividade fiquem no fundo em uma das prateleiras mais altas. Para pegá-lo, o funcionário precisa encontrar a escada, encostar no lugar, subir, pegar e depois guardar tudo outra vez. Não seria um problema caso o procedimento não fosse repetido várias vezes por dia.

O gestor precisa manter-se atento para verificar se tais problemas existem. Eles podem piorar muito a eficiência de uma linha de produção e seus resultados. No exemplo do depósito, uma boa opção de organização seria adotar métodos como o Kanban, que identificam os insumos com etiquetas coloridas de acordo com sua rotatividade.

Problemas de estoque

As dificuldades com o estoque da empresa talvez sejam responsabilidade da logística, mas são tão comuns que merecem um tópico só para elas. Quando a indústria possui um estoque bem organizado, ela consegue suprir as necessidades da produção, evita custos, gasto de tempo e ociosidade dos colaboradores. Se o contrário acontecer, uma série de prejuízos afetará a linha produtiva e a empresa em geral.

Um dos problemas mais comuns é o estoque ocioso, que gera gastos e muitas vezes deixa insumos inutilizáveis. Empresas que trabalham com matérias-primas perecíveis ou que sofrem depreciação precisam tomar cuidado acima do normal com isso. Indústrias alimentícias, por exemplo, podem deixar lotes inteiros de ingredientes estragar porque foram armazenados em local errado e passaram da data de validade antes de serem usados. Imagine o gasto de dinheiro que isso gera.

A metodologia JIT (just in time) tornou-se uma solução bastante popular para evitar estoque ocioso e diminuir os gastos. Quem a utiliza compra somente a quantidade de insumos que precisa para certo período, que pode ser uma semana, um mês ou o período que o gestor considerar razoável. Os novos pedidos são realizados de acordo com a demanda da produção.

O gestor deve escolher o método de gerenciamento de estoque que mais combina com as necessidades de sua empresa. Tudo deve ser feito para reduzir custos, evitar estoques parados por longos períodos de tempo e melhorar a competitividade.

Demanda em excesso

Em um certo fim de semana sua família resolveu fazer um jantar para todos. Você aceitou a tarefa de cozinhar para 20 pessoas e imaginou que conseguiria fazer isso poucas horas antes do evento começar. O planejamento estava errado e você precisaria de muito mais tempo para terminar o jantar. Quando os convidados chegaram a comida não estava pronta e você precisou enfrentar reclamações e irritação de todos.

Parece uma situação boba, quem aceitaria cozinhar muito em um curto período de tempo? Na realidade, muitas empresas passam por problemas similares. Substitua o jantar por um certo número de peças e os convidados pelo cliente e você terá a situação ideal para demanda em excesso.

Nesses casos a indústria aceita pedidos que vão muito além da sua capacidade produtiva ou prazos apertados demais. Como resultado, o cliente fica insatisfeito por não receber o produto no período esperado e os funcionários ficam estressados e desmotivados. É uma situação negativa para todos os envolvidos.

Para evitar esse tipo de problema o gestor e o setor comercial precisam saber a capacidade produtiva exata. Assim, quando o pedido impossível chegar, dá para negociar prazos de entrega mais realistas com o cliente. Se for necessário parcele as entregas para que o comprador consiga atender suas necessidades mais urgentes enquanto espera o restante do pedido ficar pronto.

Planejamento adequado e habilidades de negociação ajudam a resolver boa parte dos problemas de uma empresa.

Falta de manutenção

Por acaso você já passou por uma máquina que estava operando um pouco mais devagar que o comum ou fazendo um barulho estranho e deixou a manutenção para depois? Esse é um erro grave que muitos cometem.

Falta de manutenção de máquinas, equipamentos e estruturas da empresa fazem com que os processos produtivos fiquem menos eficientes. O ideal é planejar as atividades para conserto e manutenções preventivas de máquinas antecipadamente. Assim, não será preciso parar a produção por causa de um problema técnico com frequência. Isso também diminui o tempo de ociosidade de funcionários e equipamentos, fatores cruciais para reduzir custos e melhorar a competitividade.

Percebeu como são alguns detalhes fáceis de esquecer que afetam muito a gestão da produção industrial? Ficar atento a eles te transforma em um gestor mais competente e que traz muito mais resultados para a empresa. Para conseguir evitar ainda mais erros você pode aproveitar e utilizar um sistema de gestão empresarial. Eles são bastante eficientes e ajudam a economizar tempo e dinheiro nos processos da empresa.

7 indicadores de produtividade industrial que você precisa monitorar

Gestão do tempo no processo de desenvolvimento de produtos
Diego Andreghetti
Diego Andreghetti
Fundador da Faremac Máquinas. Formado em Automação Industrial e Projeto Mecânico. Integrante do Comitê de Qualidade e Metalurgia do Centro Empresarial e membro da diretoria do Centro Empresarial Jovem de Flores da Cunha. Participante ativo de um grupo seleto de empresários que discute sobre empreendedorismo. Adora curtir a família e amigos, é admirador da natureza, gosta de aventuras e de fotografar paisagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *